Sistemas de desmame precoce e fertilidade pós-parto em vacas de corte suplementadas com gestágeno

Homero Guillermo Quintela Bazzano, Carlos Miguel Jaume, José Carlos Ferrugem Moraes

Abstract


A fertilidade das vacas com cria ao pé é o principal fator limitante da rentabilidade dos sistemas de produção de bovinos de corte no Rio Grande do Sul. O alvo deste estudo foi avaliar a fertilidade pós-parto de vacas de corte, submetidas a diferentes condições de: aleitamento, suplementação hormonal, condição corporal, período pós-parto e época de acasalamento. Foram efetuados quatro experimentos incluindo suplementação com progestágeno em vacas paridas no outono e desmamadas entre 45-75 dias pós-parto; suplementação com progestágeno em vacas de corte paridas na primavera e desmamadas entre 60-81 dias pósparto; suplementação com progestágeno associada à desmame total ou durante 96 horas em função da condição corporal; e, ainda a investigação comparativa da suplementação com progestágeno associada ao desmame temporário ou aleitamento uma vez ao dia. Os resultados dos experimentos efetuados permitiram concluir que a melhoria na fertilidade de vacas de corte pode ser obtida através da suplementação com progestágeno associado a desmame total, temporário ou mesmo aleitamento diário, em vacas paridas torno dos 60-81 dias pós-parto, desde que estas apresentem condição corporal (escala de cinco classes) superior a três na primavera e quatro no outono, sem variação negativa nos escores do início do acasalamento até o diagnóstico de gestação.


Keywords


Vacas de corte; Fertilidade; Progestágeno; Pós-parto; Estratégias de desmame



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.14949

Copyright (c) 2018 Homero Guillermo Quintela Bazzano, Carlos Miguel Jaume, José Carlos Ferrugem Moraes

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.