Neosporose bovina: estudo de fatores de risco em 60 propriedades leiteiras no estado do Rio Grande do Sul e levantamento de causas de aborto bovino com ênfase em Neospora caninum

Luís Gustavo Corbellini

Abstract


O estudo resultou em dois artigos principais relacionados à neosporose bovina e um relato de casos de aborto micótico em bovinos. O primeiro artigo trata de fatores de risco associados à infecção por

 

Neospora caninum em propriedades leiteiras no estado do Rio Grande do sul e o segundo refere-se a um levantamento de causas de aborto bovino com ênfase em neosporose. Um estudo transversal foi realizado para verificar a associação entre fatores de risco e soroprevalência de N. caninum em 60 propriedades leiteiras escolhidas aleatoreamente em duas regiões distintas (Ibirubá e Pelotas/São Lourenço do Sul). Um questionário relativo à transmissão de N. caninum foi aplicado nas propriedades. Coletou-se sangue de 40% dos animais de cada propriedade para realização do teste de imunofluorescência indireta (IFI). A associação entre os fatores de risco e soroprevalência foi analisada através da estimação da equação generalizada com função logística multivariada. Amostras de sangue foram coletadas de 1549/3872 animais. A soroprevalência geral encontrada nos animais foi de 17,8% (276/1549), sendo que 93,3% (56/60) dos rebanhos apresentavam pelo menos um animal soropositivo. Foram encontradas quatro variáveis associadas significativamente com a soroprevalência de N. caninum: número de cães (P=0,02; OR 1,17), área em hectares ((P=0.01; OR 0,90), alimentação de bezerros com “pool”de colostro (P=0,003; OR 2,07) e região (P=0,03; OR 0,65). No segundo artigo, 161 fetos bovinos abortados foram analisados em 1,5 anos. A causa de aborto foi identificada em 51,5% dos casos. Infecção por N. caninum foi observada em 23% dos fetos. Aborto bacteriano foi diagnosticado em 17,4% dos casos (28/161), seguido por infecção micótica (3,1%) e viral (3,1%). Casos de aborto causado por Aspergillus sp. em bovinos foram descritos em detalhe no terceiro artigo, onde cinco de 147 (3,4%) dos fetos analisados apresentavam lesões macroscópicas e/ou histológicas caracterizadas basicamente por placentite ou hepatite necrozante e pneumonia supurativa.


Keywords


Neospora caninum; Aborto bovino; Fatores de risco; Doenças da reprodução



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.14837

Copyright (c) 2018 Luís Gustavo Corbellini

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.