Existe diferença no desempenho reprodutivo ao primeiro...

Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz, Mari Lourdes Bernardi, Rafael Kummer

Abstract


O grupo de leitoas representa o maior porcentual de fêmeas dentro de uma granja produtora de suínos e aquelas fêmeas que apresentarem um maior número de nascidos no primeiro parto tendem a ter um maior número de nascidos durante a vida. As principais recomendações quanto ao momento da primeira cobertura levam em consideração a idade, o peso, a espessura de toucinho e o número de estros. Foram selecionadas 613 leitoas inseminadas do 1º ao 4º estro apresentado a partir dos 185 dias de idade. No momento da cobertura todas as fêmeas foram pesadas e foi realizada a medição da espessura de toucinho no P2.  As idades e os pesos médios no momento da primeira cobertura não diferiram entre os 4 grupos. As leitoas cobertas no 1º estro apresentaram menor tamanho de leitegada (10,1; 11,7; 12,1 e 12,4, respectivamente) e menor taxa de parto (68,9%; 86,5%; 88,2% e 92,0%, respectivamente) comparado às fêmeas cobertas no 2º, 3º e 4º estro (p<0,05). Os demais tratamentos não diferiram entre si. De acor do com os resultados observados, apesar de apresentarem o mesmo peso e idade das demais fêmeas, as leitoas cobertas no primeiro estro, apresentam uma redução no tamanho de leitegada e na taxa de parto no primeiro parto.


Keywords


Leotas; Estro de cobertura; Desempenho reprodutivo; Primeiro parto



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.14783

Copyright (c) 2018 Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz, Mari Lourdes Bernardi, Rafael Kummer

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.