Situação atual da inseminação artificial em suínos

Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz, Djane Dallanora

Abstract


A inseminação artificial na espécie suína trouxe benefícios pela difusão rápida de características desejáveis no rebanho como a melhora de ganho de peso e conversão alimentar, menor deposição de gordura e melhor qualidade de carcaça, melhor aproveitamento de machos geneticamente superiores e redução dos custos de produção. Essas características permitiram a grande difusão da biotécnica na suinocultura intensiva e tecnificada. Nos últimos 30 anos, poucas modificações foram feitas na realização da diluição e técnica de inseminação propriamente dita. Porém, existiram progressos no desenvolvimento de novos equipamentos para conservação do sêmen e utilização de materiais descartáveis na produção das doses. Atualmente, o foco da pesquisa está direcionado à redução no número de espermatozóides por dose, deposição do sêmen intra-uterinamente e modulação da fagocitose das células espermáticas no trato genital feminino. Esse artigo apresenta uma revisão referindo-se aos progressos já alcançados e às perspectivas de utilização de novas tecnologias na área de manejo reprodutivo em suínos, principalmente visando a de possibilidade de redução do número de espermatozóides/fêmea/ano.


Keywords


Inseminação artificial; Suinos; Reprodução



DOI: https://doi.org/10.22456/1679-9216.14429

Copyright (c) 2018 Fernando Pandolfo Bortolozzo, Ivo Wentz, Djane Dallanora

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.