Células-Tronco Humanas e as Patentes

Autores

  • Márcia Santana Fernandes HCPA

Palavras-chave:

Patentes, Célula-Tronco, Direito, Bioética

Resumo

As terapias celulares envolvendo células-tronco são consideradas um dos principais avanços científicos do século XX e como uma das esperanças para o futuro da medicina. Do ponto de vista das células-tronco, as questões médicas, econômicas e éticas estão todas entrelaçadas. Utilizando o modelo de bioética complexa, demonstramos que as patentes não são o instrumento jurídico adequado para garantir a promoção da pesquisa com células-tronco, visando salvaguardar a saúde pública ou até mesmo o compartilhamento dos conhecimentos gerados pelas pesquisas neste campo. O consentimento informado dos indivíduos participantes de pesquisas ou de doadores de amostras biológicas deve ser exigido em todas as pesquisas envolvendo amostras humanas que geram patentes, como uma forma de respeitar os direitos humanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Márcia Santana Fernandes, HCPA

Laboratório de Pesquisa em Bioética e Ética na Ciência – LAPEBEC/HCPA

Downloads

Publicado

2009-01-13

Como Citar

1.
Fernandes MS. Células-Tronco Humanas e as Patentes. Clin Biomed Res [Internet]. 13º de janeiro de 2009 [citado 18º de abril de 2024];28(3). Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/hcpa/article/view/7220

Edição

Seção

Seção de Bioética

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)