O uso de Realidade Aumentada no contexto dos museus: o portfólio brasileiro de teses e dissertações até 2017

Autores

  • Graciela Sardo Menezes Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PGCIN). Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.
  • William Barbosa Vianna Departamento de Ciência da Informação.Universidade Federal de Santa Catarina. UFSC
  • Márcio Matias Departamento de Ciência da Informação.Universidade Federal de Santa Catarina. UFSC

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245253.246-268

Palavras-chave:

Museu. Realidade Aumentada. Ciência da Informação. Interdisciplinaridade. Museologia.

Resumo

O objetivo deste estudo é identificar e analisar, dentro da literatura oriunda dos Programas de Pós-Graduação do Brasil, teses e dissertações que investigaram o uso das tecnologias digitais, nomeadamente a Realidade Aumentada, nos espaços museológicos. Busca subsidiar o desenvolvimento do tema com base em estudos consolidados nos Programas de Pós-Graduação brasileiros e identificar a fundamentação teórica para investigações futuras. Para tanto, foi realizado uso de busca simples, preliminar e de natureza exploratória nos Bancos de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Os resultados apontaram para uma produção dispersa, pouco sistematizada e para a oportunidade de criação de protocolos de pesquisa no assunto com base nos dados levantados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Graciela Sardo Menezes, Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PGCIN). Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC.

Doutoranda em Ciências da Informação - PGCIN/UFSC. Mestre em Design e Expressão Gráfica com pesquisa em Hipermídia aplicada ao Design - UFSC. Possui graduação em Design pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). Nível técnico pós médio em Sistemas de Informação pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina (2002). Atuou como designer gráfico de hipermídia para a educação na Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Comunicação, pesquisando principalmente os seguintes temas: Utilização de tecnologias na educação, arte e entretenimento; Gamification e Realidade Aumentada

William Barbosa Vianna, Departamento de Ciência da Informação.Universidade Federal de Santa Catarina. UFSC


Professor Adjunto III da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Coordenador do Bacharelado em Ciência da Informação (2017-2019). Campo do Conhecimento: Ciência da Informação. Área de atuação: Gestão da Informação. Doutorado em Engenharia de Produção (2011). Mestrado Profissional em Administração (USF, 2004). Mestrado em Engenharia de Produção (UFSC, 2008). Graduação em Ciências Humanas - Filosofia (UCDB-1989). Áreas de interesse: (1) Gestão Estratégica da Informação; (2) Curadoria Digital; (3) Tecnologia Assistiva; (4) Bibliotecas Escolares; (5) Big Data & Teoria da Decisão e, (6) Epistemologia aplicada a tópicos interdisciplinares em Ciência da Informação. É líder do grupo de pesquisa em Gestão Estratégica da Informação, Empreendedorismo e Inovação.

Márcio Matias, Departamento de Ciência da Informação.Universidade Federal de Santa Catarina. UFSC

Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), Mestre em Ergonomia, com graduação em Ciência da Computação. Atualmente é professor adjunto, Chefe do Departamento de Ciência da Informação da UFSC e membro do grupo de pesquisa ITI-RG (Inteligência, Tecnologia e Informação), atuando nos temas: Tecnologias da Informação e da Comunicação, Representação da Informação, Recuperação da informação, Inteligência, Arquitetura da Informação, Usabilidade, Interação Humano-Computador, User Experience, Visualização da Informação, Webometria, Cibermetria, Inovação.

Referências

ALMEIDA, Maria Christina Barbosa. Revista Conhecimento em Ação, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, jan./jun. 2016.

APLICATIVO serve como guia para visitantes da exposição de Gaudí.Diário Catarinense, Florianópolis, 01 set. 2016.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Arquivologia, Biblioteconomia, Museologia e CI: o diálogo possível. São Paulo: Briquet de Lemos, 2014.

AZUMA, Ronald T. A Survey of Augmented Reality. Presence: teleoperators and virtual environments, Cambridge, v. 6, n. 4, p. 355-385, 1997.

AZUMA, Ronald et al. Recent Advances in Augmented Reality. IEEE Computer Graphics and Applications, Piscataway, v. 21, n. 6, 2001.

CAUDELL, Tom; MIZELI, David. Augmented reality: an application of heads-up display technology to manual manufacturing processes. In: INTERNATIONAL CONFERENCE SYSTEM SCIENCES, 25., 1992, Hawaii. Proceedings[…] Hawaii: IEEE,1992. p. 659-669.

CARVALHO, R. M. R de. Comunicação e informação de museus na Internet e o visitante virtual. Museologia e Patrimônio, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 83-93, jul./dez. 2008.

CHELINI, Maria Júlia Estefânia. Novas tecnologias para... novas (?) expografias. Museologia & Interdisciplinaridade, Brasília, v. 1, n. 2, p. 59-71, 2012.

CURY, Marília Xavier. Comunicação Museológica: Uma Perspectiva Teórica e Metodológica de Recepção. 2005. 366 F. Tese (Doutorado) - Curso de Ciências da Comunicação, Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

DESVALLÉES A.; MAIRESSE, F. Conceitos-chave de Museologia. Comitê Brasileiro do Conselho Internacional de Museus: São Paulo, 2013.

HE, Zhiqiang; CUI, Binyue; ZHOU, Wei. A proposal of interaction system between visitor and collection in museum hall by iBeacon. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON COMPUTER SCIENCE & EDUCATION (ICCSE), 10., 2015, Cambridge. Proceedings[...] Cambridge: IEEE, 2015. v. 10, p. 427-430.

HOMULUS, Peter. Museums to libraries: a family of collecting institutions. Art Libraries Journal, Cambridge, v.15, n.1, p.11-13, 1990.

KIRNER, Claudio; TORI, Romero. Fundamentos da RA. In: KIRNER, Claudio; TORI, Romero; SISCOUTO, Robson (Orgs.). Fundamentos e Tecnologia da Realidade Virtual e Aumentada. Belém: SVR, 2006. p. 22-38.

LEMOS, André; QUEIROZ, Camila. Memórias soteropolitanas: RA na cidade do Salvador. Inclusão Social, Brasília, DF, v. 5, n. 2, p.128-136, jun. 2012.

LEMOS, Joana Gusmão. Perspectivas transdisciplinares de aproximação com a Ciência sob o olhar da CI: uma metodologia bottom-up para a TV Unesp. 2016. Tese (Doutorado em CI) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Filosofia e Ciências, Campus de Marília/SP, 2016.

LIU, Yue; YANG, Ju; LIU, Mingjun. Recognition of QR Code with mobile phones. In: CHINESE CONTROL AND DECISION CONFERENCE, Yantai, 2008, Proceedings […] Yantai: IEE, p.203-206, Jul. 2008..

MILGRAM, Paul, KISHINO, Fumio. A taxonomy of mixed reality visual displays. IEICE Transactions on Information Systems, [s.l.], v. E77-D, n. 12, Dec. 1994.

MUCHACHO, Rute. Museus virtuais: A importância da usabilidade na mediação entre o público e o objecto museológico. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 4., 2005, Aveiro, Anais [...] Aveiro: SOPCOM, 2005. p. 1540-1547.

MUSEUM Definition. Vienna: ICOM, 2007.

PINHO, Joana Maria Balsa Carvalho de. Museus e Internet. Recursos online nos sítios web dos museus nacionais portugueses. Revista Textos de la CiberSociedad, La Rioja, n. 8, 2007.

PRASS, Ronaldo. Entenda o que são os 'QR Codes', códigos lidos pelos celulares. Rio de Janeiro: Globo, 2011.

PRENSKY, M. Nativos digitais, imigrantes digitais. Califórnia: NBC University Press, 2001.

REIS, Raphael; BARBOSA, Valéria. Museus de Sergipe: RA e documentação na Museologia. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DA ANPUH-RIO: Saberes e práticas científicas, 16., 2014, Rio de Janeiro. Anais[...] Rio de Janeiro: ANPUH, 2014.

SMIT, Johanna W. Arquivologia, CI e as duas faces de Jano. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, Marília, v. 11, n. 4, p. 6-9, 2017.

SMIT, Johanna W. O documento audiovisual ou a proximidade entre as 3 Marias. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 26, n. 1/2, p. 81-85, 1993.

SARACEVIC, Tefko. CI: origem, evolução e relações. Perspectivas em CI, Belo Horizonte, v.1, n. 1, p. 41-62, jan./jun., 1996.

SHERA, Jesse H., CLEVELAND, Donald B. History and foundations of Information Science. ARIST: annual review of information science and technology, Hoboken, v. 12, p. 249-275, 1977.

SILVA, Carlos Guilherme Marques Nunes da. O potencial da RA no turismo: o caso dos museus. 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado em Gestão) – Universidade Católica Portuguesa, Porto, 2015.

SOUSA, Antônio Augusto de. Espaços Museológicos Virtuais a Villa Romana do Rabaçal: estudo de caso. Tese (Doutorado) – Universidade do Porto, Porto, 2007.

VAN KREVELEN, D.W.F.; POELMAN, R. A Survey of Augmented Reality Technologies, Applications and Limitations. The International Journal of Virtual Reality, Brest, v. 2, n. 9, p. 1-20, jan. 2010.

VELOSO, Gabrielli Ciasca. Avaliação da Interface de Interação para a Aplicação Multimídia do Totem Digital do Museu Histórico de Araranguá. 2015. 138 f. TCC (Graduação) - Curso de Tecnologias da Informação e Comunicação, Universidade Federal de Santa Catarina, Araranguá, 2015.

ZAGATTO, Vanessa Alves. Tecnologias de informação e comunicação e o ambiente museológico: um estudo do discurso tecnológico dos periódicos. 2013. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Filosofia e Ciências de Marília, 2013.

Downloads

Publicado

2019-08-07

Como Citar

MENEZES, G. S.; VIANNA, W. B.; MATIAS, M. O uso de Realidade Aumentada no contexto dos museus: o portfólio brasileiro de teses e dissertações até 2017. Em Questão, Porto Alegre, v. 25, n. 3, p. 246–268, 2019. DOI: 10.19132/1808-5245253.246-268. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/86096. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigo