Framework para investigação do usuário em projetos de arquitetura da informação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245272.213-239

Palavras-chave:

Arquitetura da Informação, Experiência do Usuário, Comportamento Informacional, Ambientes Informacionais Digitais

Resumo

Considerando a complexidade inerente aos estudos de usuários no contexto dos ambientes informacionais digitais, esta pesquisa objetiva desenvolver um framework para a investigação do usuário em projetos de arquitetura da informação com base nos estudos de Experiência do Usuário e de Comportamento Informacional. Para isso, foi realizada pesquisa bibliográfica a fim de identificar aspectos básicos de cada campo de estudo. Com esse aporte teórico, foi construído o framework proposto, o qual relaciona as fases de pré-interação, interação e pós-interação com as características e finalidades dos dois campos de estudo que podem ser consideradas em projetos de arquitetura da informação. Com os resultados alcançados, esta pesquisa proporciona subsídios para futuras investigações científicas, bem como para a aplicação na rotina de trabalho dos arquitetos da informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laerte Adler Ribeiro de Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Atualmente cursando mestrado em Gestão da Informação e do Conhecimento. Possuo MBA em gestão estratégica de negócios e graduação em Engenharia Civil e Música (bacharelado). Tenho interesse de pesquisa em implementação do BIM, gestão da informação e do conhecimento e comportamento informacional.

Fernando Luiz Vechiato, Universidade Federal do Rio Grande do norte

Professor Adjunto do Departamento de Ciência da Informação (DECIN) e do Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação e do Conhecimento (PPGIC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Doutor em Ciência da Informação (2013), Mestre em Ciência da Informação (2010) e Bacharel em Biblioteconomia (2007) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP - Campus de Marília). Tem experiência na área de Ciência da Informação, atuando principalmente nos seguintes temas: Encontrabilidade da Informação; Arquitetura da Informação; Usabilidade, Acessibilidade; Comportamento Informacional; Repositórios Digitais. Líder do Grupo de Pesquisa "Tecnologia e Gestão da Informação e do Conhecimento" (UFRN). Membro dos Grupos de Pesquisa: "Novas Tecnologias em Informação" (UNESP), "IMclusoS - Informação, Memória, Tecnologias e Sociedade" (UFPB) e "Tecnologias para Construção de Observatórios" (IBICT).

Referências

ARAÚJO, C. A. Á. O que é Ciência da Informação? Informação & Informação, Londrina, v. 19, n. 1, p. 1-30, 2014.

ARAÚJO, C. A. Á. Estudos de usuários da informação: comparação entre estudos de uso, de comportamento e de práticas a partir de uma pesquisa empírica. Informação em Pauta, Fortaleza, v.1, n.1, p.61-78, 2016.

BEVAN, N. Usability is quality of use. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON HUMAN COMPUTER INTERACTION, 6., 1995, Yokohama. Proceedings […]. Yokohama: Elsevier, 1995. p. 349-354.

CHOO, C. W. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado. São Paulo: Senac, 2003.

DIAS, C. Usabilidade na web: criando portais mais acessíveis. Rio de Janeiro: Alta Books, 2003.

DICIONÁRIO Eletrônico de Terminologia em Ciência da Informação (DeltCI). Porto: Universidade do Porto, 2018.

ELLIS, D. A behavioural approach to information retrieval system design. Journal of Documentation, London, v. 45, n. 3, 1989.

FERREIRA, A. M. J.C. Contribuições da experiência do usuário para a arquitetura da informação. 2018. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2018.

FISHER, K. E.; ERDELEZ, S.; MCKECHNIE, L. (ed.). Theories of information behavior. Medford: Information Today, 2006.

GARRETT, J. J. The elements of user experience: user-centered design for the web and beyond. 2nd. ed. Berkeley: New Riders, 2010.

GONZÁLEZ-TERUEL, A. Los estudios de necesidades y usos de la información: fundamentos y perspectivas atuales. Gijón: Trea, 2005.

HASSENZAHL, M.; TRACTINSKY, N. User experience: a research agenda. Behaviour & Information Technology, London, v. 25, n. 2, p. 91-97, 2006.

KAFURE, I.; PEREIRA, J. L. B. Aspectos emocionais e cognitivos do usuário na interação com a informação: um estudo de caso no Laboratório de Inovações Tecnológicas para Ambientes de Experiência (ITAE). Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 21, n. 3, p. 222-239, 2016.

KORT, J.; VERMEEREN, A. P. O. S.; FOKKER, J. E. Conceptualizing and Measuring User eXperience. In: LAW, E.L.-C.et al. (ed.). Towards a UX manifesto. Lancaster: COST, 2007. p. 57-64.

KUROSU, M. Theory of user engeneering. Boca Raton: Taylor & Francis, 2017.

LAW, EffieLai-Chong et al. (ed.). Towards a UX manifesto. Lancaster: COST, 2007.

NILSEN, J. Usability engineering. New Jersey: Academic Press, 1993.

ROSENFELD, L.; MORVILLE, P.; ARANGO, J. Information architecture: for the web and beyond. 4th. ed. Sebastopol, CA: O’Reilly, 2015.

ROTO, V. User experience from product creation perspective. In: LAW, E. L.-C. et al. (ed.). Towards a UX manifesto. Lancaster: COST, 2007. p. 31-34.

ROTO, V.et al. User experience White paper: bringing clarity to the concept of user experience. In: DAGSTUHL SEMINAR ON DEMARCATING USER EXPERIENCE, 2011, Germany. Proceedings [...]. Germany: [s. n.], 2011. p. 1-26.

SARACEVIC, T. Information Science. In: BATES, M.; MAACK, M. (ed.).Encyclopedia of Library and Information Sciences. 3rd ed. Boca Raton: CRC Press, 2009.p. 2570-2585

SAVOLAINEN, R. Everyday life information seeking. In: FISHER, K. E.; ERDELEZ, S.; MCKECHNIE, L. (ed.). Theories of information behavior. Medford: Information Today, 2006. p. 143-148.

SILVA, A. M. Ciência da informação e comportamento informacional: enquadramento epistemológico de busca, seleção e uso. Prisma.com, Porto, n.21, p. 235-295, 2013.

SIQUEIRA, A. H. de. Arquitetura da informação: uma proposta para fundamentação e caracterização da disciplina científica. 2012. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) -Faculdade de Ciência da Informação, Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

VECHIATO, F. L. Repositório digital como ambiente de inclusão digital e social para usuários idosos. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) -Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2010.

VECHIATO, F. L.; VIDOTTI, S. A. B. G. Usabilidade em ambientes informacionais digitais: fundamentos e avaliação. In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, 11., 2012, Lisboa. Anais [...]. Lisboa: Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, 2012. p. 1-10.

WILSON, T. D. Information behaviour: an interdisciplinaty perspective. Information Processing and Management, [s.l.], v. 33, n. 4, p.551-572, 1997.

WILSON, T. D. Models in information behavior research. Journal of Documentation, [s.l.], v. 55, n. 3, p.249-270, 1999.

Downloads

Publicado

2021-03-26

Como Citar

LIMA, L. A. R. de; VECHIATO, F. L. Framework para investigação do usuário em projetos de arquitetura da informação. Em Questão, Porto Alegre, v. 27, n. 2, p. 213–239, 2021. DOI: 10.19132/1808-5245272.213-239. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/102281. Acesso em: 5 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)