Jesús Martín-Barbero e os mapas essenciais para compreender a comunicação

Maria Immacolata Vassallo de Lopes

Resumo


A obra de Jesús Martín-Barbero é conhecida por realizar deslocamentos e rupturas. Deslocamentos dos lugares tradicionais de onde são feitas as perguntas. Rupturas com as respostas reducionistas e maniqueístas “à direita e à esquerda”.  O resultado pode ser sintetizado num trabalho de construção teórico-metodológica conhecido como mapa noturno, uma cartografia para explorar as mediações – é um marco a partir do qual se estuda as novas complexidades nas relações entre comunicação, cultura e política. O artigo tem teor epistemológico e metodológico, com respeito aos conceitos e processos de mediação. Com tal objetivo, analisamos os vários mapas metodológicos das mediações que têm acompanhado as mudanças das relações estruturais entre comunicação e sociedade e levado ao aperfeiçoamento da teoria das mediações.


Palavras-chave


Mediações. Mapas. Jesús Martín-Barbero. Metodologia. Teoria.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1807-8583201843.14-23



Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos