O clientelismo revisitado: uma explicação focada nos mediadores

Marta Mendes Rocha

Resumo


A resenha analisa o livro escrito a oito mãos por Susan Stokes et al. Intitulado “Brokers, voters, and clientelism: the puzzle of distributive politics”, editado pela Cambridge University Press no ano de 2013. Neste volume os autores investigam as políticas distributivistas e o clientelismo a partir de um amplo esforço de revisão bibliográfica, com o emprego e a combinação de vários métodos e técnicas de pesquisa e a mobilização de um conjunto variado de fontes. Os autores buscam responder como as políticas não-programáticas, especialmente, o clientelismo funcionam; quais variáveis explicam a mudança de uma dinâmica clientelista para outras, mais programáticas; e quais formas de políticas distributivistas são consistentes com “as normas da democracia”, quais são inconsistentes e por quê. A resenha destaca os pontos fortes e fracos do livro buscando contribuir para fomentar o interesse dos estudiosos brasileiros pelo rico debate teórico, conceitual e metodológico que caracteriza os estudos recentes sobre o clientelismo. A despeito das críticas apresentadas ao livro, não há dúvida de que o volume oferece uma importante contribuição para os pesquisadores brasileiros interessados no tema. Assim como em outras partes, o clientelismo também perdeu espaço por aqui, menos na prática cotidiana da política, mas na agenda dos estudiosos do campo. O volume ora debatido oferece interessantes insights para pensar aspectos importantes das relações clientelistas no Brasil, seja para corroborá-los, seja para problematizá-los.


Palavras-chave


clientelismo; representação; particularismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/15174522-019004531

Visite nossa página no Facebook

 

ISSN impresso: 1517-4522

ISSN on-line: 1807-0337

Propriedade Intelectual: All content of the journal, except where identified, is licensed under a Creative Commons attribution-type BY-NC.