Análisis del tratamiento de la terminología en la traducción automática: implicaciones para la evaluación

Marina Fomicheva, Iria da Cunha, Gerardo Sierra

Resumo


Este trabalho apresenta uma metodologia para a análise comparativa de traduções humanas e automáticas no plano léxico-terminológico. Esta proposta é aplicada a um corpus inglês-espanhol paralelo de textos especializados na área médica. O objetivo geral da pesquisa é estudar as diferenças sistemáticas lingüísticas entre tradução automática e tradução humana no contexto do problema de avaliação automática de sistemas. Os objetivos específicos são: a) detectar diferenças na distribuição das unidades terminológicas entre a tradução humana e traduções automáticas de sistemas baseados em estratégias diferentes; b) identificar as condições em que essas diferenças ocorrem considerando os textos originais e as estratégias de tradução humana e automática. A metodologia do estudo envolve, em primeiro lugar, a utilização de técnicas estilométricas para caracterizar a linguagem da tradução automática contra o da tradução humana e, por outro lado, a classificação das alterações em relação o texto original feitas por tradutores humanos e sistemas de tradução automática. Os resultados da pesquisa indicam que as diferenças entre tradução automática e tradução humana relacionadas com modificações opcionais feitas por tradutores e as diferenças que se devem à falta de mudanças obrigatórias na tradução automática não são igualmente importantes para avaliar a qualidade desta última.

Palavras-chave


Tradução automática; Translation shift; Discurso especializado; Terminologia bilíngüe

Texto completo:

PDF (Español (España))

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Debate Terminológico
http://seer.ufrgs.br/riterm/