FORMULAÇÃO DE POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE DESTINADA À POPULAÇÃO DO COMPLEXO DE MANGUINHOS: ANÁLISE À LUZ DO MODELO DOS MÚLTIPLOS FLUXOS DE KINGDON

Maria Gracinda Carvalho Teixeira, Antonio Lima Ornelas

Resumo


O objetivo deste artigo é caracterizar as circunstâncias que favoreceram a entrada do Projeto Teias nas agendas públicas do município do Rio de Janeiro, do estado e da União, formulado pela Fundação Oswaldo Cruz e destinada à população do Complexo de Manguinhos. Escolheu-se o Modelo dos Múltiplos Fluxos de John Kingdon como fio condutor teórico e metodológico capaz de permitir a compreensão dos fatores mais relevantes que influenciaram a elaboração da política analisada. Pautados nesse modelo e nos relatos dos sujeitos que participaram da formulação da política em questão os resultados da pesquisa permitiram delinear a janela política que concretizou a sua formulação, bem como chamaram atenção para a importância fundamental do fluxo político e da não linearidade entre problemas e soluções quando se trata de formular políticas públicas.


Palavras-chave


Política Pública; Modelo dos Múltiplos Fluxos; Janela Política; Projeto Teias - Fundação Oswaldo Cruz; Complexo de Manguinhos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




REAd - Revista Eletrônica de Administração 

Escola de Administração - UFRGS |

Rua Washington Luiz, 855 - 1° Andar - Porto Alegre/RS - Brasil | CEP: 90010-460

Correio eletrônico: ea_read@ufrgs.br