PROCESSOS REFERENCIAIS E ARGUMENTAÇÃO EMOCIONADA: DO PATHOS À CONSTRUÇÃO DO PONTO DE VISTA

Suzana Leite Cortez

Resumo


RESUMO: A linguística textual brasileira vem há cerca de duas décadas discutindo as diversas funções da referenciação. Dentre as funções, destaca-se a argumentatividade, que se realiza não apenas nos gêneros nos quais o tipo dissertativo predomina, mas em todo e qualquer discurso, no qual o produtor do texto tenta de alguma forma interferir sobre os julgamentos, valores e opiniões de seu interlocutor. Mobilizando as noções de pathos e de ponto de vista, este trabalho analisa o papel da referenciação na "argumentação emocionada" (PINTO; CORTEZ, 2017). Pretende-se, assim, discutir o "lugar do sensível na argumentação" (MICHELI; HEKMAT; RABATEL, 2013), analisando especialmente os processos referenciais.

PALAVRAS-CHAVES: PROCESSOS REFERENCIAIS; EMOÇÃO; PATHOS; PONTO DE VISTA

 



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/2238-8915.81609

Direitos autorais 2018 Suzana Leite Cortez

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

            Imagen relacionada

 

Flag Counter