TRÊS VOZES FEMININAS ESCREVENDO NA LÍNGUA DO OUTRO: ENTRE TENSÃO E SINTONIA

Rosiane Maria Soares da Silva Xypas

Resumo


Neste artigo, reflito sobre as condições linguísticas, culturais e sociais que levaram autoras de origem diversas a escreverem textos literários em língua francesa, sobretudo porque aprenderam o francês na idade adulta. Quem lhes deu essa missão? Quem foram seus ajudantes e/ou oponentes? Interesso-me pelo processo de seus bilinguismos estéticos para compreender se foi uma construção decidida ou imposta a língua da escrita de suas narrativas. Mas, por que escrever na língua do Outro? Qual o lugar acordado às suas línguas maternas nessa construção? Investigo a relação com a língua francesa suscitada por suas Obras para entender suas práticas linguageiras entre tensões e/ou sintonias apoiando-me em teorias da leitura subjetiva e do esquema actancial da semântica estrutural.  

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/2238-8915.76293

Direitos autorais 2017 Organon

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

            Imagen relacionada

 

Flag Counter