UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE O PERSONAGEM NEGRO E A CRÍTICA AO RACISMO NA PEÇA LA PUTAIN RESPECTUEUSE, DE JEAN-PAUL SARTRE

Fernanda Vieira Fernandes

Resumo


A literatura dramática de Jean-Paul Sartre é muitas vezes caracterizada como teatro engajado, pois o dramaturgo acreditava que deveria posicionar-se e emprestar seu nome a certas causas. Este artigo dedica-se à peça La Putain respectueuse, na qual ele expõe o racismo nos Estados Unidos na década de 1940. Após apresentar algumas informações introdutórias sobre o autor e gerais sobre o texto teatral, tais como a gênese, a recepção, o enredo, a estrutura e os personagens, este trabalho debruçar-se-á sobre a construção do personagem negro e o contexto em que o mesmo está inserido, enfatizando o olhar dos personagens brancos para ele e a sua impossibilidade de reação frente a isso. Por fim, à guisa de conclusão, serão lançadas algumas reflexões sobre a situação-limite de segregação racial que a peça apresenta e o que a impotência do sujeito oprimido revela sobre as intenções do autor.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/2238-8915.76283

Direitos autorais 2017 Organon

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

E-ISSN: 22388915 / ISSN Impresso: 0102-6267

LICENÇA

Os artigos publicados na revista estão sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

INDEXADORES

  

     

   

 

Flag Counter