Arqueologia da mídia: interrogando o novo na artemídia

Jussi Parikka

Resumo


Um dos fatos mais relevantes das “novas” artemídias [...] é a apreciação pelo obsoleto, pelo velho e pelo analógico. [...] As artemídias que empregam as mais novas tecnologias não se equiparam com as maneiras inovadoras com que as demais escavam velhas ideias [...] como maneira de demonstrar que nossa cultura não é [...] baseada em uma única linha de progresso linear. E se a existência paralela de outra realidade ao lado do digital [...] for tão importante quanto à maneira como estas velhas tecnologias persistem nas artemídias, nas galerias, nas curadorias e na cultura popular? A arqueologia das mídias é a escavação das ideias perdidas, das histórias alternativas e das condições de existência das mídias. [...] Neste sentido, há várias maneiras de abordar a arqueologia das mídias como parte da história das artemídias.


Palavras-chave


Teoria das mídias. Arqueologia das mídias. Artemídia. Mídias digitais. Tecnologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19132/1807-8583201739.201-214



Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos