Impeachment de Dilma Rousseff: análise das estratégias argumentativas de Veja e CartaCapital após a votação na Câmara dos Deputados

Rejane de Oliveira Pozobon, Carolina Siqueira de David

Resumo


Este artigo analisa as matérias “Folga de 25 votos”, da revista Veja, e “Sorriso da Mona Lisa”, da revista CartaCapital, ambas referentes à votação do processo de impeachment de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. Como referencial teórico, nos apoiamos em autores como Foucault, Bourdieu e Charaudeau que abordam o discurso e as relações de poder em sociedade. Para uma aproximação com nossos objetos, nos embasamos, principalmente, em Charaudeau que disserta sobre o discurso das mídias. A metodologia é baseada nas quatro estratégias argumentativas expostas por Breton: autoridade, enquadramento, comunidade e analogia. Como conclusão, observamos que as revistas convergem quando expõem um perfil negativo de Eduardo Cunha e impopularidade de Michel Temer, porém, diferem sobre outros participantes do processo como Dilma Rousseff e Lula.


Palavras-chave


Discurso das mídias. Impeachment. Dilma Rousseff. Veja. CartaCapital.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19132/1807-8583201841.173-195



Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Comunicação, Informação, História, Letras/Linguística  | B2 - Psicologia | B3 - Ciência Política e Relações Internacionais, Arquitetura, Urbanismo e Design, Ciências Ambientais, Interdisciplinar | B4 - Sociologia. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos