Amazônia virtual no game Brasil Ragnarök online: representações, construção e circulação de sentidos sobre a região

Luciana Miranda Costa, Bruno Monte de Assis

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar representações amazônicas presentes em Brasil Ragnarök Online (BRO), um jogo digital on-line para milhares de participantes simultâneos. Em 2009 foi lançado um conteúdo adicional ao jogo, uma cidade virtual intitulada Brasilis. Trata-se de uma representação do Brasil contendo inúmeros elementos lúdicos, audiovisuais e narrativos que referenciam aspectos culturais, naturais e históricos do país, sobretudo da região amazônica, foco desta pesquisa. Para a análise, foram utilizadas as propostas metodológicas relativas aos games: retórica processual (BOGOST, 2007; 2008); modelo de jogo digital (PINHEIRO, 2007); e hermenêutica dinâmica (TEIXEIRA, 2007). A partir da análise, verificou-se que os sentidos construídos em BRO reforçam estereótipos sobre a Amazônia, de modo a apresentar circularidades com sentidos já existentes e vigentes na sociedade, sobretudo relacionados à exploração e colonização da região. Apesar disso, entende-se que os jogos digitais configuram-se como uma mídia potencial para valorização, resistência e debate acerca da Amazônia.


Palavras-chave


Comunicação. Amazônia. Jogos digitais. Ragnarök Online.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19132/1807-8583201738.225-239



Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Ciências Sociais Aplicadas, Interdisciplinar, e História | B2 - Planejamento Urbano e Regional | B3 - Antropologia/Arqueologia, e Administração, Ciências Contábeis e Turismo. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos