Publicidade e deslocamentos de sentidos na relação masculino/feminino

Maria Ogécia Drigo, Clotilde Perez

Resumo


Este artigo tem como objetivo explicitar aspectos da relação entre o feminino e o masculino na contemporaneidade. O corpus é composto por peças publicitárias impressas da série Contos de Melissa, da marca brasileira de calçados femininos Melissa. Para alcançar o objetivo, apresentam-se reflexões sobre marca, fundamentadas em Lipovetsky e Serroy, em Semprini e, por fim, a análise, na perspectiva da semiótica peirciana, da marca enquanto signo e de uma das peças publicitárias. Entre os resultados, vale enfatizar que o resgate do conto de fadas, ainda que subvertido, reatualiza as provas iniciatórias ao nível do imaginário, com o que a marca, via publicidade, propõe a reconstrução dos sentidos e valores que nele habitam.

Palavras-chave


Publicidade. Marca. Masculino. Feminino. Contos de fada.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.19132/1807-8583201738.98-116



Intexto | E-ISSN 1807-8583

Classificação Qualis: B1 - Ciências Sociais Aplicadas, Interdisciplinar, e História | B2 - Planejamento Urbano e Regional | B3 - Antropologia/Arqueologia, e Administração, Ciências Contábeis e Turismo. 

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: intexto@ufrgs.br

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos