PLANEJAMENTO URBANO EM GOIÂNIA: A câmera participante e um estudo pelas margens

Pedro Henrique Baima Paiva

Resumo


Resumo

Esse artigo procura apresentar o trabalho etnográfico realizado na Ocupação Jardim Botânico em Goiânia, conjunto de casas que surgiu há mais de 60 anos para abrigar famílias atraídas pela construção da cidade, a primeira capital do Brasil planejada no século XX, após o anúncio da realização de uma Operação Urbana Consorciada para a região. Por meio do olhar antropológico e da câmera participante, o material áudio visual produzido revelou memórias da construção da ocupação e a relação que as pessoas têm com os lugares.

Palavras-chave: Antropologia do lugar. Políticas públicas. Memória. Planejamento urbano.

URBAN PLANNING IN GOIÂNIA: The camera participat and a study by the margins

Abstract

This article tries to present the ethnography carried out in the Botanical Garden Occupation in Goiânia, set of houses that arose more than 60 years ago to house families attracted by the construction of the city, the first capital of the Brazil planned in the twentieth century, after the announcement of the accomplishment of a Consortium Urban Operation for the region. Through the anthropological look and participat camera, the audio visual material produced revealed memories of the construction of the occupation and the relationship that people have with places.

 

Keywords: Anthropology of the place. Public policies. Memory. Urban planning.

Texto completo:

169-210 PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1984-1191.85247

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191