Imagens e performances de crianças no Nêgo Fugido em Acupe/BA

Maria José Villares Barral Villas Boas

Resumo


Em  Acupe/Bahia,  crianças  participam  da  manifestação  cultural centenária  chamada Nêgo  Fugido.  Através  do  método  etnográfico   e  da  fotografia,  reflito  sobre  a performance cultural como expressão sensorial intensa de experiências cotidianas e o agenciamento das crianças na manifestação e em frente à câmera fotográfica. Tendo isso posto, exploro as imagens e o imaginário dessas crianças, trazendo para o debate questões sobre a construção compartilhada da imagem, imaginário sobre si e sobre o mundo, sob a perspectiva racial dos sujeitos a partir de discriminações vivenciadas por elas, como a exclusão social e o racismo. Dialogo com os conceitos de performance (Schechner, 2006), mimese e descolonização do imaginário (Taussig, 1993), trauma cultural (Eyerman, 2004), conhecimento de prática (Lave, 1991), percepção sensorial (Ingold, 2008), antropologia compartilhada (Rouch), dentre outros. A investigação apresenta a existência de um saber sendo construído corporal e sensorialmente por essas crianças negras no Recôncavo Baiano. Elas manifestam seu conhecimento performaticamente no Nêgo Fugido e no encontro etnográfico com a câmera.

Palavras-Chave: Performance. Criança. Fotografia. Nêgo. Fugido.

Images and performances of children in the Nêgo Fugido in Acupe / BA

Abstract

In Acupe/ Bahia, children participate in the popular culture manifestation called Nêgo Fugido. Through ethnographic method and photography, I reflect on cultural performance as intense sensorial expression of everyday experiences and the agency of children in the popular manifestation and in front of the camera.  Therefore I explore the images and the imaginary of these children, bringing to the debate issues about the shared construction of their images and their imaginary about themselves, and about the world, from the racial perspective. In this paper it is shown the results of the study of the concepts of performance (Schechner, 2006), mimesis and decolonization of the imaginary (Taussig,  1993),  cultural  trauma  (Eyerman,  2004),  among  others.  The investigation attests that there is a sensorial knowledge being built together with the constitution of these black children in the Recôncavo Baiano. They manifest this knowledge  of  the  world  performatically  in  the  Nêgo  Fugido  and  also  in  the ethnographic encounter day by day.

Key words: Performance. Children. Photography. Nêgo. Fugido.

 

 


Texto completo:

124-157 PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22456/1984-1191.75737

Revista Iluminuras - Publicação Eletrônica do Banco de Imagens e Efeitos Visuais - NUPECS/LAS/PPGAS/IFCH/UFRGS

E-ISSN 1984-1191