Uma Contribuição ao Estudo da Atenção e suas Relações com a Aprendizagem

Maria De-Nardin, Regina Sordi

Resumo


Ao contextualizar o estudo da atenção na história das modificações culturais iniciadas no final do século dezenove, o artigo aponta para a necessidade de se compreender a atenção como um fenômeno cultural e não como uma capacidade autônoma regida por instintos biologicamente determinados. Mostra-se que o conceito de atenção não é homogêneo e que o “prestar atenção”, tão fortemente demandado na sociedade atual, é apenas um dos atos de um processo complexo que inclui modulações que vão além do binarismo atenção-desatenção. Assim, ao invés de enfocar a discussão apenas na atenção necessária para a aprendizagem, pretende apresentar algumas contribuições sobre a aprendizagem da atenção. Distingue atenção recognitiva, requerida pelas práticas culturais contemporâneas, de atenção inventiva, que acolhe a emergência do novo e caracteriza-se por ser uma atenção que coloca problemas.

Palavras-chave


Atenção. Mudanças culturais. Aprendizagem recognitiva. Aprendizagem inventiva.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

 

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo