Cultura e Pedagogia: lições da espacialidade revolucionária de Frank Gehry

Marisa Vorraber Costa

Resumo


O artigo, resultante de pesquisas que investigam as conexões entre cultura e pedagogia, apresenta uma discussão sobre possibilidades oferecidas pela arquitetura para se pensar as movimentações intelectuais inspiradas no pensamento pós-estruturalista. O foco é o documentário Esboços de Frank Gehry, de Sydney Pollack. Discute-se a textualidade predominantemente visual de formas contemporâneas de ocupação do espaço urbano, a linguagem e as operações criativas da arquitetura de Gehry. Entende-se que vasculhando os limites da linguagem, artistas, assim como pesquisadores, remexem os limites do nosso mundo e nos ensinam a revolucionar a vida a cada dia.


Palavras-chave


Pesquisa Pós-Estruturalista. Arquitetura e Pedagogia. Cultura e Pedagogia. Cinema e Educação. Frank Gehry.

Texto completo:

Acesso ao artigo


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

 

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo