Investigando corpos íntegros e expressivos: um experimento de dança em contato com manifestações populares de Folia de Reis

Daniel Santos Costa

Resumo


O presente projeto consistiu num estudo voltado para o corpo expressivo e para o processo criativo em dança, propondo um intercâmbio entre o estudo de teorias do corpo e uma pesquisa de campo sobre uma manifestação da cultura popular brasileira. Diante da ideia de experiência, de um corpo vivido e pensado, conforme a visão de filósofo Maurice Merleau-Ponty, foi proposta neste estudo uma pesquisa de campo das manifestações de Folias de Reis na cidade de Campinas/SP, tendo como referencial a observação dos corpos dos mestres foliões, por se adequarem ao fenômeno da percepção como inauguração do conhecimento. Frente à ideia da fenomenologia da percepção, o estudo lançou olhares para o corpo contemporâneo, inserido em nossa sociedade, cuja característica é o fato de que, a ideia do eu, estando o sujeito completamente minguado e enfraquecido, coincide com a noção de identidade e esta, por sua vez, não encontrou outro lugar para aderir senão ao próprio corpo físico. Em contato com os corpos dos mestres da cultura popular – que estão à margem de certos imperativos sociais na sociedade urbana – carregam consigo um sentido de integridade e expressividade. Esse intercâmbio evidenciou no meu próprio corpo, memórias incrustadas e reverberadas através do espetáculo solo “Primeiras notas autobiográficas”.


Palavras-chave


Processo Criativo; Dança Contemporânea; Expressão e Movimento

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.