Relações campo X cidade: do consumo produtivo à (re)estruturação urbana

Carla HENTZ, Crislaine MOTTER

Resumo


As transformações que ocorreram nas últimas décadas na agropecuária brasileira conduziram um país essencialmente agrário para uma das maiores economias do mundo. Destacaríamos como principal vetor deste processo, a reestruturação produtiva da agropecuária, que em seu sentido mais amplo, provocou uma verdadeira dispersão espacial da produção, acirrando a emergência de novos arranjos produtivos. Diante das novas diretrizes do campo moderno, as cidades acabaram sendo incrementadas em termos econômicos, demográficos e funcionais, em grande medida pelo aumento do consumo produtivo, deflagrando um processo de (re)estruturação urbana. Sendo assim, este trabalho propõe uma análise dos processos que resultam na difusão do consumo produtivo e os impactos provocados na (re)organização dos espaços urbanos. Embora conceitos aparentemente distintos, buscaremos demostrar como o consumo produtivo, que desponta circuitos espaciais da produção e círculos de cooperação no espaço, se projeta em uníssono com o espaço urbano. 


Palavras-chave


Reestruturação Produtiva. Consumo Produtivo. Cidade-campo. Reestruturação Urbana.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br