O imaginário territorial na Antártica

Rogério Madruga GANDRA

Resumo


Ao se abordar a questão do território, enquanto uma categoria de análise, se imerge em um universo de teorias no qual, ao mesmo tempo em que se elaboram novos conceitos/categorias, se desmistificam antigos referenciais teóricos.

Em outras palavras, se outrora as teorias territoriais pareciam comungar com o tradicional conceito de que o território pressupõe a mobilização de um determinado grupo para defender o seu espaço, agora as conjecturas territoriais assumem novas variáveis, chegando-se a colocar em xeque a própria existência ou reprodução do território (BADIE, 1995).

É dentro desse contexto de (re)estruturação conceitual, sobre o que vem a ser território, que o presente artigo irá focalizar indícios e/ou evidências de uma produção ou reprodução territorial no chamado continente antártico.

É provável que se encontre na geopolítica antártica mundial, instrumentalizada e legitimada pelo Tradado da Antártica, a chave para “elucidar" essa questão. Entretanto, caberá ao leitor, à medida que for se aprofundando no artigo supracitado, tecer suas próprias considerações; ou seja, a concepção territorial é compatível com a dinâmica político-espacial do continente antártico?

Considerando-se que a própria categoria territorial, por si só, já pressupõe uma categoria espacial, é provável que sim... Ou será que não...?

 


Palavras-chave


continente antártico; território; Tratado da Antártica; geopolítica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


O BGG é uma publicação da Associação dos Geógrafos Brasileiros - Seção Porto Alegre

Endereço / Address:Rua Uruguai nº 35 sala 426, Centro

CEP: 90010-140 

Porto Alegre - RS - Brasil

Telefone / Phone: 55 51 3019-8190 

Contato/mail to: boletimgauchodegeografia@ufrgs.br