A educação como expressão do urbano na cidade de Mariana na primeira metade do século 19 - Education as expression of urban in the city of Mariana in the first half of 19 century

Marcus Vinicius Fonseca, Brasil

Resumo


Em Minas Gerais o espaço urbano produziu as condições para o desenvolvimento rural. Esta configuração espacial diferenciada é o ponto de partida para elaboração de uma análise que aborda a educação nesta sociedade. Para isso tomamos como referência a cidade de Mariana, que era uma das expressões mais elevadas do padrão de urbanidade que se desenvolveu em Minas Gerais no século 18. Para demonstrar esta condição da cidade analisamos a ação de segmentos ligados às escolas e comparamos com São Gonçalo, cidade com fortes características rurais. As diferenças entre as cidades permitiram destacar o papel da educação no espaço urbano, principalmente pela sua capacidade de ampliar a circulação de sujeitos tradicionalmente marginalizados dentro da sociedade escravista e patriarcal, destacadamente negros e mulheres.

Palavras-chave: Cidade de Mariana, espaço urbano, mulheres, educação.

 

EDUCATION AS EXPRESSION OF URBAN IN THE CITY OF MARIANA IN THE FIRST HALF OF 19 CENTURY

Abstract

In Minas Gerais, the urban space produced the conditions for the development rural. This configuration is the starting point for making an analysis of education. For this, we refer to the city of Mariana, expressions of urbanity that developed in Minas Gerais in the eighteenth century. To demonstrate this condition of the city, we analyzed the action of segments attached to schools and we compared with Sao Goncalo, city with strong rural characteristics. The differences between the cities underlined the role of education in urban areas, primarily through its ability to extend the circulation of subjects traditionally marginalized within the slaveholding and patriarchal societ, notably black people and women.

Key-words: City of Mariana, space urban, women, education.


LA EDUCACIÓN COMO EXPRESIÓN DE URBANO EN LA CIUDAD DE MARIANA EN LA PRIMERA MITAD DEL SIGLO 19

Resumen

En Minas Gerais, el espacio urbano produjo las condiciones para el desarrollo rural. Esta configuración espacial diferenciada es el punto de partida para hacer un análisis de la educación en esta sociedad. Para esto, nos referimos a la ciudad de Mariana que fue una de las más altas expresiones de urbanidad que se desarrollaron en Minas Gerais, en el siglo 18. Para demostrar esta condición de la ciudad, se analizó la acción de los segmentos vinculados a las escuelas y hacemos una comparación con São Gonçalo, ciudad con fuertes características rurales. Las diferencias entre las ciudades han puesto en relieve el papel de la educación en las zonas urbanas, principalmente a través de su capacidad de ampliar la circulación de los sujetos  tradicionalmente marginados dentro del esclavista y de la sociedad patriarcal, especialmente los negros y las mujeres.

Palabras-clave: Ciudad de Mariana, espacio urbano, mujer, educación.

 

ÉDUCATION COMME EXPRESSION DE URBAINE DE LA VILLE DE MARIANA DANS LA PREMIÈRE MOITIÉ DU 19 SIÈCLE

Résumé

Dans le Minas Gerais, l'espace urbain a produit les conditions pour le développement rural. Cette configuration spatiale différenciée est le point de départ pour faire une analyse de l'éducation dans cette société. Pour cela, nous nous référons à la ville de Mariana, expression de l'urbanité qui s'est développée dans le Minas Gerais, au 18e siècle. Pour démontrer cela, nous avons analysé l'action des segments rattachés à des écoles et comparé avec São Gonçalo, ville avec  fortes caractéristiques rurales. Les différences entre les villes ont souligné le rôle de l'éducation dans les zones urbaines, principalement grâce à sa capacité à étendre la circulation des sujets  traditionnellement marginalisés dans le esclavagiste et la société patriarcale, notamment les noirs et les femmes.

Mots-clé: Ville de Mariana, espace urbain, femmes, éducation.


Palavras-chave


Cidade de Mariana - Espaço Urbano - Mulheres - Educação

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Gabriela Berthou de Almeida. O Seminário de Nossa Senhora da Boa Morte na construção da nação: debates políticos e propostas educacionais. In: HAMDAN, Juliana Cesário; FONSECA, Marcus Vinícius; CARVALHO, Rosana Areal. Entre o seminário e o grupo escolar: a história da educação em Mariana (XVIII e XX). Belo Horizonte: Mazza, 2013, p. 13-32.

ANDRADE, Marcos Ferreira de. Elites regionais e a formação do estado imperial brasileiro: Minas Gerais-Campanha da Princesa (1799-1850). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2008.

BERGAD, Laird W. Escravidão e história econômica: demografia de Minas Gerais (1720-1880). Bauru: Edusc, 2004.

CHALHOUB, Sidney. A força da escravidão: ilegalidade e costume no Brasil oitocentista. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

CUNHA, Alexandre Mendes. O urbano e o rural em Minas Gerais entre os séculos 18 e 19. Cadernos da Escola do Legislativo. Belo Horizonte: Assembleia Legislativa de Minas Gerais, v. 11, n. 16, 2009, p. 57-70.

CUNHA, Alexandre Mendes. Vila Rica - São João Del Rey: as voltas da cultura e os caminhos do urbano entre o século 18 e 19. Niterói: UFF, 2002. 332f. Dissertação (mestrado em História). Universidade Federal Fluminense.

FONSECA, Claudia Damasceno. O espaço urbano de Mariana: sua formação e representações. Termo de Mariana: história e documentação. Mariana: Ufop, 1998, p. 27-66.

FONSECA, Marcus Vinicius. População negra e educação: uma análise a partir do perfil racial das escolas mineiras no século 19. Belo Horizonte: Mazza, 2009.

FONSECA, Marcus Vinicius. Apontamentos para um problematização das formas de classificação racial dos negros no século 19. Revista de Educação Pública. Cuiabá, v. 18, n. 36, 2009b, p. 201-221.

FONSECA, Marcus Vinicius; HAMDAN, Juliana Cesário; CARVALHO, Rosana Areal (orgs). Entre o seminário e o grupo escolar: a história da educação em Mariana (XVIII - XX). Belo Horizonte: Mazza, 2013.

FONSECA, Marcus Vinicius. Perfil dos domicílios e grupos familiares com crianças nas escolas de instrução elementar em Minas Gerais no século 19. In: Revista Brasileira de História da Educação. São Paulo: Autores Associados, n. 23, 2010, p. 13-39.

HISLDORF, Maria Lucia S. O aparecimento da escola moderna: uma história ilustrada. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

LAGE, Ana Cristina Pereira. Práticas educativas das Filhas de Caridade de São Vicente de Paulo em Mariana, no século 19. In: HAMDAN, Juliana Cesário; FONSECA, Marcus Vinícius; CARVALHO, Rosana Areal. Entre o seminário e o grupo escolar: a história da educação em Mariana (18 e XX). Belo Horizonte: Mazza, 2013, p. 69-99.

LASTER, Peter. Família e domicílio como grupo de trabalho e grupo de parentesco: comparações entre áreas da Europa Ocidental. In: MARCÍLIO, Maria L. (org). População e sociedade: evolução das sociedades pré-industriais. Petrópolis, Vozes, 1984, p. 166-192.

LISTA NOMINATIVA dos habitantes de Minas Gerais. Arquivo Público Mineiro: Fundo Presidente de Província - documentos microfilmados.

LIVRO DAS LEIS MINEIRAS. Ouro Preto (1835-1883). Arquivo Público Mineiro.

PAIVA, Clotilde Andrade. População e economia nas Minas Gerais do século 19. São Paulo: USP, 1996. 176f. Tese (doutorado em História). Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas.

SAMARA, Eni de Mesquita. Mulheres chefes de domicílio: uma análise comparativa no Brasil do século 19. História. São Paulo: Unesp, n. 12, 1993, p. 49-61.

SAMARA, Eni de Mesquita. A família no Brasil: história e historiografia. História Revista, v. 2, n. 2, Goiânia: Departamento de História/UFG, 1997, p. 7-21.

VEIGA, Cynthia Greive. Obrigatoriedade escolar em Minas Gerais no século 19: coerção externa e autocorreção. In: VIDAL, Diana Gonçalves; Figueiredo de Sá, Elisabeth; Silva, Vera Lúcia Gaspar da. Obrigatoriedade escolar no Brasil. Cuiabá: UFMT, 2013, p. 135-152.

VIDAL, Diana Gonçalves. Faces da obrigatoriedade escolar: lições do passado, desafios do presente. In: VIDAL, Diana Gonçalves; Figueiredo de Sá, Elisabeth; Silva, Vera Lúcia Gaspar da. Obrigatoriedade escolar no Brasil. Cuiabá: UFMT, 2013, p. 11-20.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




====================================================================

Revista História da Educação / History Education Journal

QUALIS/CAPES 2016 - A1

ISSN online: 2236-3459

Contact: rhe.asphe@gmail.com

Facebook: http://www.facebook.com/revista.historia.da.educacao

 

Indexadores - Indexers

Diadorim - Diretório de Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras

Dialnet - Fundación Dialnet

Doaj - Directory of Open Access Journals

Educ@ Scielo FCC - Indexador online de periódicos na área da Educação

EZB - Elektronische Zeitschriftenbibliothek (Electronic Journals Library)

Google Acadêmico - Google Scholar

Latindex - Sistema Regional de Información en Línea para Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

LatinRev - Red Latinoamericana de Revistas Académicas en Ciencias Sociales y Humanidades

OEI - Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciência y la Cultura - Biblioteca Digital

Periódicos Capes - Portal de Periódicos Capes / MEC

Qualis Periódicos - Plataforma Sucupira

Redalyc - Sistema de Información Científica Redalyc / Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

Scielo - Scientific Electronic Library Online

Scopus - Abstract and citation database of peer-reviewed literature: scientific journals, books and conference proceedings

SJR - Scimago Journal & Country Ranking

Sumários.org - Sumários de Revistas Brasileiras

 

Patrocinadores - Sponsors

Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação - Asphe

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Ufrgs

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC/RS

Universidade Federal de Pelotas - Ufpel

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Capes