Conexões Atlânticas: redes comerciais entre o Rio da Prata e os Estados Unidos (1790-1822)

fabricio Prado

Resumo


Este artigo analisa a presença comercial norte-americana no Rio da
Prata, especifi camente em Montevidéu entre 1790 e 1722. Nas primeiras décadas
do século XIX, a presença comercial dos E.U.A. cresceu em nos territórios
americanos sob controle das monarquias ibéricas no Atlântico Sul. Comerciantes
norte-americanos utilizaram diferentes estratégias comerciais para penetrar nos
mercados espanhóis do Rio da Prata utilizando redes de comércio construídas
no contexto do colonialismo ibérico. Durante a década de 1810, os comerciantes
norte-americanos mantiveram as suas ligações com as monarquias espanhola e
portuguesa, obtendo acesso legal aos portos ibero-americanos.


Palavras-chave


Rio da Prata, Rio de Janeiro, United States, commerce, networks, age of revolutions

Texto completo:

PDF (English)


Anos 90 - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul