Causas da variabilidade do tempo de execução dos processos em diferentes sistemas construtivos

Herbert Melo Cruz, Débora de Gois Santos, Ludmilson Abritta Mendes

Abstract


Um dos grandes desafios para o gerenciamento da construção é a execução das atividades de acordo com as durações programadas, sendo comum a ocorrência de variabilidade. O objetivo desta pesquisa foi analisar as causas da variabilidade do tempo de execução dos processos em diferentes sistemas construtivos, classificando-as em níveis de risco. A metodologia consistiu em um estudo de casos múltiplos em diferentes sistemas construtivos, sendo aplicado com diversos trabalhadores de obras um questionário com 31 causas de variabilidade divididas em oito categorias. Visou-se levantar as variáveis frequência e intensidade de atraso. Foram observadas obras de concreto armado (convencional), alvenaria estrutural e paredes de concreto moldadas no local. Para a análise dos dados foi criado um fator de atraso e aplicada uma metodologia de classificação das causas em níveis de risco através da análise de clusters. Como resultados foram apontadas as principais causas de variabilidade para cada um dos sistemas, sendo algumas semelhantes: retrabalho, baixa qualidade do trabalho e socialização. Análises estatísticas apontaram diferenças entre os sistemas: aqueles mais industrializados tiveram maior quantidade de causas classificadas em níveis de alto risco, porém o impacto da variabilidade no processo foi menor. Há deficiências por parte dos gestores para lidar com os impactos da variabilidade nos processos.


Keywords


Causas da variabilidade; Processos; Sistemas construtivos





Copyright (c) 2017 Ambiente Construído

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Indexado em: