Será o populismo um conceito operacional? Notas para o debate

Charles Sidarta Machado Domingos

Resumo


Este artigo aborda o emprego do conceito de populismo para os anos 1945-1964 no Brasil. Partindo dos estudos clássicos sobre a temática, procuramos discuti-lo com os novos estudos que apontam os limites da historiografia consagrada sobre o tema. Para tanto, demos especial importância à polissemia que o conceito encerra, à importância que os trabalhos conferem ao fator carisma e a noção de manipulação das massas, componente intrínseco ao populismo. Por fim, elencamos alguns dos novos caminhos propostos pelos historiadores para a análise do período. 

 


Palavras-chave


História do Brasil – populismo – carisma – nacionalismo – trabalhismo.

Texto completo:

PDF HTML


Universidade Federal do Rio Grande do Sul - ISSN 1984-5634