PRAZO DE ENVIO DE TEXTOS PRORROGADO 25/05

   Para compor o seu nono volume, número vinte, referente ao primeiro semestre de 2017, a Aedos receberá, até 15 de maio de 2017, artigos para o dossiê temático “História e Crime”. A submissão dos trabalhos será feita unicamente através do site da Revista, mediante cadastro das/os autoras/es.

 

Prazo de envio de artigos para o dossiêaté 25 de maio de 2017

Envio de artigos de temática livre: fluxo contínuo.

Submissão de textos e Diretrizes para Autores:

http://seer.ufrgs.br/index.php/aedos/about/submissions#onlineSubmissions

 

Dossiê Temático

"História e Crime"       

 Dada a centralidade e os novos contornos que as noções/dimensões de crime e justiça assumiram no debate historiográfico atual, adensadas pela reflexão dos direitos humanos, parece pertinente realizar um exercício reflexivo sobre os avanços e as potencialidades das análises e metodologias empregadas nesse campo. 

       Mediante a exploração das fontes criminais e policiais e a inserção da temática em debates mais amplos, é possível, através de uma análise diversificada, repensar o lugar e os usos da justiça e do crime, assim como, o alcance e acessibilidade dos grupos dominantes e subalternos em diferentes tempos e espaços no processo histórico. Nesse sentido, cabe entender as posições ocupadas pelos sujeitos que sofrem e cometem o crime, bem como, as instituições e os aparatos legais voltados para a resolução desses conflitos.

 Com base nisso, esse universo revela-se heterogêneo, desigual e hierárquico, mediado por confrontos e relações sociais e de poder. Para captar esses fenômenos sociais, adentramos em um campo de possibilidades que abrangem questões vinculadas a uma justiça popular, sendo deliberações que não perpassam as vias do Estado, assim como, na legitimação e institucionalização dos espaços do Estado nos quais ambos implicam no estabelecimento de padrões de conduta social e de desvio de comportamento e controle social, revelando a ação dos indivíduos, seus interesses e particularidades inerentes a suas condições sociais. Destaca-se a atuação da polícia em sua margem de ação punitiva sobre o emblema de cumprir as leis do Estado e, sobretudo, o peso das instituições sobre a sociedade em desdobramentos como genocídios étnicos e justiça internacional.

  No Brasil, contamos com pesquisadores/as de destaque nesse campo de estudo e que contribuem significativamente para a compreensão do processo histórico em seus diferentes aspectos. Desse modo, a Aedos propõe o dossiê “História e Crime”, buscando privilegiar esses estudos e visando um espaço de debate e divulgação de pesquisas, compreendendo distintos recortes temporais e espaciais e perspectivas teórico-metodológicas.

 

Michele de Oliveira Casali

(Mestranda no Programa de Pós-Graduação em História da UFRGS/Membro do Corpo Editorial da Aedos)