A reabilitação psicossocial na rede oeste do município de São Paulo: potencialidades e desafios

Maria do Perpétuo Socorro de Sousa Nóbrega, Giovanna Bertolazzi Fernandes da Silva, Andreza Cardoso Ribeiro de Sena

Resumo


Objetivo: Descrever as estratégias de Reabilitação Psicossocial conduzidas na Rede de Atenção Psicossocial da região Oeste do munícipio de São Paulo.
Metodologia: estudo qualitativo descritivo, realizado com 123 profissionais, de setembro de 2015 a julho de 2016. Dados processados pelo software Alceste e analisados a luz da categoria analítica Reabilitação Psicossocial de Benedetto Saraceno e literatura complementar.
Resultados: Emergiram três classes que tratam do potencial e escassez dos serviços residenciais terapêuticos enquanto espaço de retomada da vida cotidiana; importância das atividades culturais para troca de identidades e cuidado para além do âmbito da saúde e; a potencialidade dos projetos de geração de trabalho e renda para retomada do poder contratual.
Conclusão: As estratégias contribuem para construção da subjetividade e retomada da cidadania. Para sustentar a Reabilitação Psicossocial é necessário superar as fragilidades de recursos humanos, físicos e estruturais. Ainda assim, há potencialidade no trabalho colaborativo e de responsabilização das equipes.
Palavras chave: Saúde mental. Serviços de saúde mental. Assistência à saúde mental. Política de saúde. Pesquisa qualitativa. Assistência à saúde.


Palavras-chave


Saúde mental. Serviços de saúde mental. Assistência à saúde mental. Política de saúde. Pesquisa qualitativa. Assistência à saúde.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447