Métodos de adaptação transcultural de instrumentos na área da enfermagem

Raylane da Silva Machado, Amanda Delmondes de Brito Fontenele Fernandes, Ana Lívia Castelo Branco de Oliveira, Lorena Lorena Soares, Marcia Teles de Oliveira Gouveia, Grazielle Roberta Freitas da Silva

Resumo


Objetivo: Identificar os métodos de adaptação transcultural de instrumentos mais utilizados na área da enfermagem.
Métodos: Revisão integrativa, em fontes eletrônicas Medline via Pubmed, Cinahl, Lilacs, Scopus e Web of Science. Foram selecionados 96 artigos revisados por pares e publicados entre 2010 e 2015.
Resultados: Os artigos que compuseram a amostra foram publicados em 59 periódicos diferentes, sendo 15,2% destes brasileiros. O maior número de publicações concentrou-se em 2015 (31,2%). Além disso, 28 países apareceram na lista liderada pelo Brasil (33,3%), seguido de China (10,4%). Utilizaram-se 27 modelos de adaptação transcultural diferentes. Entretanto, o proposto por Beaton e colaboradores foi citado em 47(49,0%) artigos, e o de Brislin em 12 (12,5%).
Conclusões: Não há consenso sobre adaptação transcultural, entretanto todos os métodos coincidiram na utilização da etapa de retrotradução. Além disso, diversos estudos em diferentes idiomas e países apontaram a aceitabilidade internacional do método desenvolvido por Beaton e colaboradores.
Palavras-chave: Enfermagem. Comparação transcultural. Metodologia. Estudos de validação.


Palavras-chave


Enfermagem. Comparação transcultural. Metodologia. Estudos de validação

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447