Relações entre a atenção primária e as internações por condições sensíveis em um hospital universitário

Lucia Aparecida de Souza, Ricardo de Mattos Russo Rafael, Anna Tereza Miranda Soares de Moura, Mercedes Neto

Resumo


Objetivo: Analisar as relações entre a presença e a orientação da Atenção Primária à Saúde e as internações por condições sensíveis à atenção primária em um hospital universitário.     Método: Estudo seccional com amostra de 197 sujeitos internados no período de março a junho de 2016 na clínica médica de um hospital universitário de Juiz de Fora. A aferição, realizada por meio de entrevistas, utilizou o Primary Health Care Assessment Tool, versão reduzida para adultos, e a lista brasileira de condições sensíveis, editada pelo Ministério da Saúde. Resultados: A frequência regular à Atenção Primária esteve associada às internações (RP:2,06), especialmente frente ao baixo desempenho dos atributos de acesso (RP:5,3) e da integralidade (RP:4,7). Conclusão: A baixa orientação dos atributos da Atenção Primária sugere que somente a cobertura deste nível talvez não seja suficiente para reduzir estas internações, mas a forma que ela se organiza e efetiva no nível comunitário.

Palavra-chave: Avaliação em saúde. Atenção primária à saúde. Hospitalização. Hospitais universitários. Adulto.


Palavras-chave


Avaliação em saúde. Atenção primária à saúde. Hospitalização. Hospitais universitários. Adulto.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447