Prevenção do câncer do colo uterino de quilombolas à luz da teoria de Leininger

Elionara Teixeira Boa Sorte Fernandes, Enilda Rosendo do Nascimento, Sílvia Lúcia Ferreira, Edmeia de Almeida Cardoso Coelho, Leila Rangel da Silva, Chirlene Oliveira de Jesus Pereira

Resumo


Objetivo: Discutir as práticas de prevenção do câncer do colo do útero de mulheres quilombolas. Método: Estudo qualitativo, realizado em 2014 com vinte mulheres de uma comunidade quilombola, localizada na Bahia. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e analisados através da etnoenfermagem. Resultados: As quilombolas apontaram como práticas preventivas para o câncer do colo uterino o cuidado cultural, através do uso de plantas medicinais, e o cuidado profissional, caracterizado pela realização do Papanicolau. Contudo, uma maioria de mulheres não realizavam prevenção. Conclusão: Questões de ordem social, cultural e de acesso relacionam-se com as práticas preventivas para o câncer do colo uterino de quilombolas. Assim, torna-se imprescindível um planejamento de cuidados congruentes com a realidade dessas mulheres. Palavras-chave: Prevenção de doenças. Neoplasias do colo do útero. Grupo com ancestrais do continente africano. Cultura. Enfermagem.


Palavras-chave


Prevenção de doenças. Neoplasias do colo do útero. Grupo com ancestrais do continente africano. Cultura. Enfermagem.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447