Religiosidade prejudicada e sofrimento espiritual em pessoas vivendo com HIV/aids

Clarissa Mourão Pinho, Eduardo Tavares Gomes, Maria Fátima Cordeiro Trajano, Aracele Tenório de Almeida e Cavalcanti, Maria Sandra Andrade, Marília Perrelli Valença

Resumo


Objetivo: Verificar a inferência dos Diagnósticos de Enfermagem, Religiosidade prejudicada e Sofrimento espiritual em pessoas vivendo com HIV/AIDS.
Métodos: Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, realizado em um Serviço de Assistência Especializada de Recife, Pernambuco, de junho a novembro de 2015. Os resultados relacionados às 52 pessoas vivendo com HIV/AIDS entrevistadas foram analisados por três juízes enfermeiros.
Resultados: Estimou-se em 73,1% (38) a incidência de Sofrimento espiritual, 36,5% (19) de Religiosidade prejudicada, com número médio de características definidoras de 3,88±2,05 e 2,55±0,69. A principal característica definidora para a Religiosidade prejudicada foi: “relata necessidade de reconectar-se com crenças anteriores” (92,3%); e para Sofrimento espiritual: “expressa falta de finalidade na vida/expressa falta de significado na vida” (86,5%).
Conclusões: Os resultados apontam para a necessidade de considerar a dimensão religiosa-espiritual nos protocolos assistenciais e de pesquisa em enfermagem.
Palavras-chave: Espiritualidade. HIV. Diagnóstico de enfermagem.


Palavras-chave


Espiritualidade; HIV; Diagnóstico de Enfermagem

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447