Vivência de mães de bebês prematuros do nascimento a alta: notas de diários de campo

Marly Veronez, Nataly Alves Barbosa Borghesan, Darci Aparecida Martins Corrêa, Ieda Harumi Higarashi

Resumo


Objetivo: Descrever o processo de construção do cuidar materno mediado pelo enfermeiro durante o período de internação e alta de bebês prematuros.
Método: Estudo descritivo, exploratório e qualitativo utilizando o referencial metodológico da pesquisa convergente assistencial, envolvendo sete mães de prematuros internados em um hospital do Sul do Brasil, no período de outubro a dezembro de 2011. Os dados oriundos dos registros maternos em diários foram submetidos à análise de conteúdo.
Resultados: Da análise emergiram três categorias que retratam a trajetória e o processo de adaptação da mãe aos cuidados de seu bebê prematuro, desde a preparação para a alta, até a superação de seus medos e insegurança para o cuidar no domicílio.
Conclusão: Conclui-se pela importância de assistir adequadamente à mãe nesta fase inicial e crítica do bebê hospitalizado, enfatizando o acolhimento e a orientação permanente para o cuidado como estratégias promotoras da autonomia materna e da adaptação domiciliar.
Palavras-chave: Relações mãe-filho. Prematuro. Enfermagem neonatal. Unidades de terapia intensiva.


Palavras-chave


Relações mãe-filho. Prematuro. Enfermagem Neonatal. Unidades de Terapia Intensiva.Relações mãe-filho. Prematuro. Enfermagem Neonatal. Unidades de Terapia Intensiva.

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447