Satisfação com os cuidados de enfermagem em usuários de drogas: evolução de uma escala

Paulo Rosário Seabra, Luís Octávio Sá, José Amendoeira, Ana Leonor Ribeiro

Resumo


Objetivos: Identificar o grau de satisfação com os cuidados de enfermagem, as variáveis significativas e contribuir para a evolução da escala.
Métodos: Pesquisa descritiva, correlacional, transversal com 180 usuários de drogas. Dados coletados com a escala “Satisfação dos Utentes com os Cuidados de Enfermagem no Centro de Saúde26”, entre fevereiro e dezembro de 2012, em três unidades de tratamento na região de Lisboa e Vale do Tejo, em Portugal.
Resultados: Os usuários assinalaram 83,3% de satisfação. A dimensão “Individualização da informação” foi a mais assinalada (98,5%). Quanto mais estabilidade nos programas, abstinência de estimulantes e benzodiazepinas e mais intervenções de enfermagem, maior a satisfação. Contribuíram ainda para a satisfação, melhores condições de trabalho, especialização em saúde mental, menor idade e menor experiência profissional dos enfermeiros. Extraíram-se 4 itens da escala assumindo nova designação SUCECS22.
Conclusões: A satisfação foi elevada, influenciada por variáveis estruturais dos usuários, dos enfermeiros e das condições de trabalho. A escala revelou-se adequada à avaliação nesta população.
Palavras-chave: Transtornos relacionados ao uso de substâncias. Enfermagem. Satisfação do paciente. Saúde mental. Condições de trabalho.


Palavras-chave


Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias. Enfermagem. Satisfação do paciente. Saúde mental. Condições de trabalho

Texto completo:

Português English


ATENÇÃO: AS SUBMISSÕES PARA A RGE DEVEM SER REALIZADAS NO SEGUINTE ENDEREÇO:

https://mc04.manuscriptcentral.com/rgenf-scielo

 
              

 SCImago Journal & Country Rank

 

ISSN 0102-6933 E-ISSN 1983-1447