Governamentalidade Liberal em Alguns Saberes Educacionais e Escolares Brasileiros

Flavia Cristina Silveira Lemos, Vilma Nonato de Brício, Dolores Galindo, Ana Carolina Farias Franco

Resumo


Este artigo apresenta algumas reflexões sobre o pensamento educacional brasileiro e a organização do sistema escolar sob a perspectiva do liberalismo. Desse modo, o referencial teórico utilizado para empreender a análise inclui alguns autores/as da área educacional, assim como tentar articular a discussão com alguns conceitos desenvolvidos por Foucault sobre liberalismo, governamentalidade, poder-saber e educação. Assim, os argumentos giram em torno do liberalismo como uma forma de governar condutas, que a partir de seus princípios básicos constitutivos articula saber-poder, saber-verdade, engendrando o governo do corpo individual e do governo do corpo social. E a educação nessa perspectiva transforma-se num aparato de governamentalidade que constrói discursos que subjetivam os sujeitos de diferentes formas. No Brasil, a educação liberal aliando o desejo de construir um novo homem e uma sociedade engendra formas de governo para regenerar social, cultural, política, moral e economicamente os homens e a sociedade.

Palavras-chave


Liberalismo; Governamentalidade; Foucault; Educação; Brasil.

Texto completo:

PDF


 Scientific Electronic Library Online          

 

ISSN: 2238-152X.