O WEBFÓLIO COMO PROCEDIMENTO AVALIATIVO NO PROCESSO DE APRENDIZAGENS: SENTIDOS, SIGNIFICADOS E DESAFIOS

JOSEVAL DOS REIS MIRANDA

Resumo


Este artigo tece reflexões sobre a utilização de webfólio como possibilidade avaliativa na disciplina Avaliação da Aprendizagem. Tivemos como objetivo geral compreender como o uso de webfólios como procedimento avaliativo pode contribuir no processo de aprendizagens dos estudantes. Como objetivo específico: analisar os sentidos, os significados e os desafios do trabalho com o webfólio no processo de aprendizagens. Esse trabalho pautou-se na contribuição teórica de autores que fizeram a tessitura dos eixos Webfólio e Avaliação das aprendizagens. A metodologia foi de cunho qualitativo, por meio de um estudo de caso. Utilizamos a observação, o questionário e a pesquisa bibliográfica. Foram participantes da pesquisa estudantes que estavam matriculados na disciplina Avaliação da Aprendizagem. Os resultados apontam que: houve maior espaço para a construção, reflexão e criatividade acerca das aprendizagens pelos estudantes; permitiu o acompanhamento de forma processual das aprendizagens; maior convivência com os recursos tecnológicos e a superação da prática avaliativa excludente.

Palavras-chave


Webfólio;Avaliação das aprendizagens; Processo de aprendizagens

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, Leonir Pessate. Portfólios como instrumentos de avaliação dos processos de ensinagem. In: ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos e ALVES, Leonir Pessate (Orgs.). Processos de ensinagem na universidade: pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. 6.ed. Joinville, SC: UNIVILLE, 2006, p. 101-120.

ALVES, Leonir Pessate. Portfólios como instrumentos de avaliação dos processos de ensinagem. 26ª Reunião Anual da ANPED, Poços de Caldas- MG, 5 a 8 de outubro de 2003, p. 1-14.

ARAÚJO, Ivanildo Amaro de. O Portfólio eletrônico na formação de professores: caleidoscópio de múltiplas vivências, práticas e possibilidades da avaliação formativa. In: VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas (Org.). Avaliação formativa: práticas inovadoras. Campinas, SP: Papirus, 2001, p. 167-192.

BARBERÀ, Elena, La evaluación de competencias complejas: la práctica del portafolio. Educere, vol 9, núm.31, octubre-diciembre, 2005, p. 497-504.

CANO, Elena. El portafolios del profesorado universitario: un instrumento para la evaluación y para el desarrollo profesional. Barcelona, España; Ediciones octaedro, S.L., 2005.

ESPINOSA, María Paz Prendes e SÁNCHEZ VERA, María Del Mar. Portafolio eletrônico: posibilidad para los docentes. Pixel-Bit. Revista de Medios y Educación. n.32. Marzo, 2008, p. 21-34.

GONZÁLEZ REY, Fernando L. O Sujeito que aprende; desafios do desenvolvimento do tema da aprendizagem na psicologia e na prática pedagógica. In: TACCA, Maria Carmen V. R.(org.). Aprendizagem e trabalho pedagógico. Campinas, SP: Alínea, 2006.p. 29-44.

GONZÁLEZ REY, Fernando L. O Valor heurístico da subjetividade na investigação psicológica. In: GONZÁLEZ REY, Fernando L.(Org.). Subjetividade, complexidade e pesquisa em Psicologia. São Paulo: Thomson, 2005, p.27-51.

GRILO, João Maria e MACHADO, Constança Gomes. “Portfolios” reflexivos na formação inicial de professores de Biologia e Geologia: viagens na terra do eu. In: SÁ-CHAVES, Idália (org.). Os “portfólios reflexivos (também) trazem gente dentro: reflexões em torno do seu uso na humanização dos processos educativos. Portugal: Porto Editora, 2005, p. 22-49.

HADJI, Charles. Avaliação desmistificada. Trad. Patrícia C. Ramos. Porto Alegre: Artmed, 2001.

HERNÁNDEZ, Fernando. Transgressão e mudança na educação: os projetos de trabalho. Trad. Jussara Haubert Rodrigues. Porto Alegre: Artmed, 1998.

HOFFMANN, Jussara. O Jogo do contrário em avaliação. 2. ed.Porto Alegre: Mediação, 2006.

LIBÂNEO, José Carlos. As teorias pedagógicas modernas revisitadas pelo debate contemporâneo na Educação. In: LIBÂNEO, José Carlos e SANTOS, Akiko(Orgs.). Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. Campinas, SP: Alínea, 2005. p.19-62.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 2002.

LUNAR, Lisette. El Portafolio: estrategia para evaluar la producción escrita en inglés por parte de estudiantes universitarios. Núcleo 24. 2007, p 63-96.

MARTÍNEZ, Albertina Mitjáns. El profesor como sujeto: elemento esencial de la formación de professores para la educación inclusiva. Revista Movimento. n.7, maio, 2003. p.137-149.

MITJÁNS MARTÍNEZ, Albertina. A Teoria da subjetividade de González Rey: uma expressão do paradigma da complexidade na Psicologia. In: GONZÁLEZ REY, Fernando L.(Org.). Subjetividade, complexidade e pesquisa em Psicologia. São Paulo: Thomson, 2005, p.01-25.

MOREIRA, Jacinta Rosa; FERREIRA, Maria José. Webfólio reflexivos: contributos para o desenvolvimiento profissional do profesor. Educação, Formação & Tecnologias. 4, (2), 2011, 61-75.

NUNES, Alexandra e MOREIRA, António. O “Portfolio” na aula de Língua Estrangeira: uma forma de aprender a aprender e a ser (para alunos e professores). In: SÁ-CHAVES, Idália (org.). Os “portfólios reflexivos (também) trazem gente dentro: reflexões em torno do seu uso na humanização dos processos educativos. Portugal: Porto Editora, 2005, p. 52-66.

ROMANOWSKI, Joana Paulin. Aprender: uma ação interativa. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro (org.). Lições de didática. Campinas, SP: Papirus, 2006, p.101-122.

SÁNCHEZ, Raquel Barragán. El portafolio, metodología de evaluación y aprendizaje de cara al nuevo espacio Europeo de Educación Superior. Una experiencia práctica en la Universidad de Sevilla. Revista Latinoamericana de Tecnología Educativa. Volumen 4, número 1, 2005, p. 121-139.

SHORES, Elizabeth & GRACE, Cathy. Manual de portfólio: um guia passo a passo para o professor. Trad. Ronaldo Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2001.

VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. O Portfólio no curso de Pedagogia: ampliando o diálogo entre professor e aluno. Educação e Sociedade. vol. 26, n.90, jan/abr, Campinas – SP, 2005, p. 291- 306.

VILLAS BOAS, Benigna Maria de Freitas. Portfólio, avaliação e trabalho pedagógico. Campinas, SP: Papirus, 2004.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO: teoria & prática. e-ISSN: 1982-1654 ISSN Impresso:1516-084X