Presença dos agradecimentos em um periódico da área de Saúde

Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi, Suzelei Faria Bello

Resumo


Embora presentes na literatura internacional, os estudos sobre agradecimentos no processo de comunicação científica ainda não encontraram um lugar na agenda de pesquisas brasileiras. Esse artigo apresenta os resultados de uma pesquisa que analisou 387 agradecimentos formulados em 180 artigos publicados na Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil no período entre 2002 e 2014. Nas análises foram utilizadas as abordagens bibliométrica e de conteúdo, e os resultados obtidos apontaram que os agradecimentos mais frequentes são do tipo “apoio a fomento” (39%), “apoio técnico” (20%) e “apoio administrativo” (15%), seguidos por “participantes da pesquisa” (11%), “acesso aos dados” (7%), “comunicação interativa entre os pares” (7%) e “orientação” (1%). Estes resultados podem ser comparados com os de outras pesquisas que buscam compreender os diferentes padrões de comportamento de agradecimentos na comunicação científica, quando os autores citam as suas dívidas intelectuais em artigos científicos.


Palavras-chave


Agradecimentos, comunicação científica, análise bibliométrica, periódicos científicos, Sociologia da Ciência.

Texto completo:

PDF RESUMO




Em Questão | ISSN 1808-5245

Classificação Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Comunicação e Informação | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, CEP 90035-007 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: emquestao@ufrgs.br 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos