A descentralização no discurso de bancos multilaterais de desenvolvimento

Rogerio Makino

Resumo


Esse texto discute a descentralização como uma questão que perpassa transversalmente a ideia da consolidação do federalismo de fato. Defende-se que a apologia por parte de alguns bancos multilaterais de desenvolvimento a um modelo específico de federalismo com um número muito grande de prerrogativas descentralizadas tem a ver com a lógica da monocultura institucional, ou seja, a ideia de que existem arranjos institucionais que são aprioristicamente superiores e que podem e devem ser adotados em todos os lugares independentemente de suas idiossincrasias.


Palavras-chave


bancos multilaterais; descentralização; monocultura institucional

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2178-8839.74847

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License.

 

Conjuntura Austral - ISSN: 2178-8839

       UFRGS