“NÃO CONTO... RECONTO!”: UM OUTRO PASTOREIO E O SINCRETISMO NARRATIVO

Vinicius da Silva Rodrigues

Resumo


Em Um Outro Pastoreio diversas camadas de recontagem de uma tradicional história do folclore gaúcho acabam por motivar um processo de estilização que tem em sua base o hibridismo. Simões Lopes Neto, tradição oral e mitologia afro-brasileira misturam-se a fim de criar algo novo. Tomando como referência as histórias em quadrinhos, porém colocando diversas linguagens em diálogo, tal obra propõe-se a uma fragmentação conceitual da própria arte sequencial e também da narrativa escrita, de forma que este trabalho procura, ao analisar o livro em questão e sua proposta estética, inscrever a narrativa gráfica como um gênero artístico merecedor de maior atenção dos estudos literários, dado seu caráter intrinsicamente narrativo, que possibilita, ainda, uma ampla tomada de perspectiva interdisciplinar.

Palavras-chave


Narrativa gráfica; Simões Lopes Neto; Cultura afro-brasileira

Texto completo:

PDF




Indexadores:   

Site da UFRGS

Site do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Letras

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)