O Consumo de ficção nacional na televisão portuguesa: uma análise crítica

João Lopes Sousa, Ricardo Morais

Resumo


Na última década a produção de ficção audiovisual nacional tem sofrido profundas convulsões, com expressão no prime-time das principais cadeias televisivas generalistas portuguesas. Partido destas transformações mas também do fato da televisão ser o principal meio de acesso a bens de consumo cultural da população portuguesa, em claro detrimento de outros mecanismos, desenvolveu-se uma análise crítica, a partir do paradigma marxista, à ficção nacional, com uma análise das telenovelas emitidas em prime-time num dos canais abertos, a Televisão Independente (TVI), e um questionário a uma amostra da população. Procurámos desta forma apreender as representações sociais, assim como formas sub-reptícias de exercício do poder e de dominação a partir de uma determinada ideologia. Concluímos, entre outros aspetos, que se verifica um desajustamento entre o modo como as telenovelas são percecionadas e o que efetivamente estas transmitem à sua vasta audiência, ao mesmo tempo que confirmámos a centralidade do entretenimento televisivo na sociedade portuguesa.


Palavras-chave


Ficção Audiovisual;Consumo;Cultura;Representações Sociais

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Em Questão | ISSN 1808-5245

Rua Ramiro Barcelos, 2705 - Porto Alegre, RS, Brasil | E-mail: emquestao@ufrgs.br

Classificação Qualis: B1 - Ciências Sociais Aplicadas, e Interdisciplinar; B2 - História; B3 - Educação, e Psicologia; B4 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo, e Sociologia.